5 Provérbios que ensinam a atrair dinheiro de forma inteligente

VEJA COMO OS DITOS POPULARES TRANSMITIDOS POR GERAÇÕES A FIO PODEM AJUDAR A ORGANIZAR SUA VIDA FINANCEIRA

Dinheiro não nasce em árvore, mas a sabedoria popular ensina que certos comportamentos são capazes de trazer prosperidade. É o que também diz a psicologia financeira: as atitudes de uma pessoa, mais do que sua origem social, podem ajudá-la a afastar ou atrair recursos de sua vida.

São elas que separam o superendividado do investidor. O primeiro vive com a corda no pescoço na tentativa de livrar-se de dívidas que só ficam maiores. Entre os dois, está o poupador, que entende de soma como ninguém: a palavra de ordem é acumular.

No topo, está o investidor, dono de uma habilidade não apenas de somar, mas de multiplicar seu dinheiro com decisões inteligentes e, quase sempre, ousadas.

Veja abaixo como os ditos populares, da época de nossos avós, podem ajudá-lo a fazer as pazes com o dinheiro e aprender a multiplicá-lo, de acordo com a educadora financeira e diretora da Fharos & Gestão Empresarial Dora Ramos:

1. “Devagar se vai ao longe”

Essa é a lógica de pensar no longo prazo: quais decisões posso tomar agora para obter benefício no futuro mais distante? Isso vale não só para a aposentadoria, mas para um projeto de vida que exige esforço, como mudar de carreira, especializar-se em nova área, montar um negócio duradouro. O pensamento passa longe das conquistas imediatistas, já que planejar o futuro exige paciência e persistência. “Do ponto de vista financeiro, esse provérbio indica que, dentro das possibilidades, é possível cumprir uma meta estabelecida, mesmo efetuando um poupança relativamente pequena”, comenta Dora.

2. “Antes tarde do que nunca”

A citação vale para quem acredita que ficou velho demais para planejar o futuro. “Nunca é tarde para colocar a vida financeira em dia. Começar a fazer um planejamento é necessário para todos, pois só assim é possível se livrar das dívidas e ter um consumo controlado”, afirma a educadora financeira. Em vez de se lamentar por não ter feito um plano de previdência, que tal buscar alternativas para ter uma velhice mais confortável? Baixar o padrão de vida, mudar-se para um imóvel menor ou prolongar o tempo de trabalho podem ser soluções, e não penalidades.

3. “De grão em grão, a galinha enche o papo”

Esse é o principal preceito da poupança. Não importa o quanto você consiga acumular, contanto que tenha a disciplina de um poupador. Especialistas creem ser mais importante  juntar dinheiro do que preocupar-se com seu rendimento. É o trabalho de formiguinha que, por repetição, torna-se gigante. “Um grande valor ou uma grande poupança para a realização de um projeto pode ser formado com pequenos aportes ao longo do tempo”, diz Dora.

4. “Em Terra de cego, quem tem um olho é rei”

Todo mundo já ouviu essa máxima, mas poucos a interpretam como um senso de oportunidade para os negócios. “Num país que não tem a cultura do planejamento e da organização para alcançar objetivos, aquele que estiver disposto a agir desta forma terá destaque. Certamente, esse obterá melhores resultados e terá mais chances de aproveitar oportunidades. Será um verdadeiro ‘rei’”, afirma a educadora financeira.

5. “Comprar barato é perder dinheiro”

No mercado de ações, se diz o contrário. Mas essa máxima refere-se ao ato de economizar em certas aquisições. Isso pode trazer mais problemas do que soluções. É o famoso “barato que sai caro” ou a chamada economia de palito. “Será perder dinheiro se o produto barato não agregar qualidade e, pior, levar a várias novas compras. Muitas vezes, é melhor esperar para comprar algo mais caro, porém de mais qualidade”, sugere a especialista. Eliminar gastos deve ser uma atitude bem planejada, para não cortar na carne, o essencial para continuar crescendo ou prosperar em um negócio.

Fonte: IG

Postado por: Marwell | www.marwell.ind.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>